fbpx

De acordo com as normas do Ministério da Saúde, qualquer pessoa que tenha entre 16 e 69 anos pode doar sangue. Mas algumas condições impedem que a doação seja realizada temporariamente e até mesmo em caráter definitivo, ou seja, quando o indivíduo não pode ser doador em hipótese alguma.

Portanto, para evitar problemas, todos os voluntários passam por uma entrevista na hora de doar (triagem). O intuito é garantir segurança ao doador e aos pacientes que serão beneficiados, lembrando que o sangue é testado para várias doenças antes de ser liberado para uso, e a quantidade colhida não afeta a saúde do doador.

Ao longo deste conteúdo, será possível entender quem pode e quem não pode doar sangue e, ainda, como se preparar para uma doação saudável e segura. Vamos lá?

Quem pode doar sangue?

Qualquer pessoa que tenha entre 16 e 69 anos e esteja saudável pode doar sangue, mas os menores de idade devem ter uma autorização por escrito do responsável. Outros requisitos são:

  • Pesar mais de 50 kg e ter Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 18,5.
  • Não apresentar diminuição de hemácias ou hemoglobinas no hemograma.
  • Estar alimentado de forma saudável (não ter ingerido alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação de sangue).
  • Ser saudável e não ter doenças transmissíveis pelo sangue como hepatite, HIV, malária ou zika.
  • Estar munido de documento original com foto.
  • Agendar a doação com antecedência.

Quem não pode doar sangue?

Como dito, antes da doação é feita uma triagem. Todas as questões devem ser respondidas com sinceridade, pois o questionário segue as normas nacionais e internacionais do Ministério da Saúde, da Associação Americana e do Conselho Europeu de Bancos de Sangue. Esse alto rigor é importante para garantir total segurança ao doador e, principalmente, ao receptor do material doado.

Além disso, é válido ressaltar que o uso de alguns medicamentos impede a doação. Por isso, informe-se no hemocentro da sua região sobre uso de remédios, bem como exames, cirurgias e tratamentos médicos realizados ou em andamento.

Outros impedimentos para doação de sangue são:

  • Menores de 16 anos ou maiores de 69 anos.
  • Não ter doado sangue antes dos 60 anos.
  • Infecção por Covid-19.
  • Doença de Chagas e HIV
  • Problemas no pulmão, no coração, nos rins ou no fígado.
  • Diabetes. 
  • Peso abaixo de 50 kg.
  • Anemia detectada no teste realizado antes da doação.
  • Hipertensão ou hipotensão no momento de doar.
  • Batimento cardíacos aumentados ou diminuídos.
  • Sintomas de gripe ou febre.
  • Gestantes ou lactantes com menos de 12 meses de pós-parto.
  • Algum tipo de câncer.
  • Uso de drogas injetáveis.

Cuidados básicos antes e depois de doar sangue

Um único doador pode ajudar a salvar até quatro vidas, o que torna extremamente importante as doações de sangue. Se você vai realizar uma, os cuidados devem começar antes para que tudo ocorra da forma correta.

Os primeiros passos são estar bem descansado, não consumir bebidas alcoólicas 12 horas antes e não fumar 2 horas antes da doação. A saúde também precisa estar em dia, então, mesmo curado de gripes ou resfriados, a pessoa não deve doar temporariamente. Neste caso, é indicado consultar o hemocentro da cidade sobre o tempo necessário para estar apto a doações.

Realizei a doação, e agora? O sangue retirado não fará falta para seu organismo, isso porque o corpo tratará de produzir rapidamente a quantidade que foi doada. Mas não estão descartados sintomas de mal-estar. Por isso, alguns cuidados são fundamentais para evitar incidentes após a doação:

  • Permanecer sentado por 15 minutos após a doação.
  • Comer e beber o lanche oferecido antes de ir embora.
  • Consumir bastante líquido nas primeiras 24 horas após a doação.
  • Evitar exercícios físicos e subidas exaustivas por 12 horas.
  • Manter o curativo, no mínimo, por 4 horas.
  • No caso de sensação de desmaio, sentar-se em qualquer local para colocar a cabeça entre os joelhos ou deitar-se no chão com as pernas elevadas, para evitar quedas.

Existe ainda, o Voto de Autoexclusão, onde o doador responde no momento da triagem se o sangue pode ou não ser doado, esse processo pode ser feito pelo RealBlood onde a autoexclusão é realizada no próprio sistema de maneira totalmente confidencial. 

Caso apresente febre, diarreia ou sintomas de doenças infecciosas em até sete dias após a doação, o hemocentro deve ser comunicado imediatamente.

Ademais, fique atento às restrições e aos cuidados. Todo o procedimento para doação de sangue leva, aproximadamente, 40 minutos e beneficia doador e receptor. Doar sangue é seguro e não apresenta riscos de contaminação, afinal os materiais são totalmente descartáveis e de uso único.

Quer saber mais sobre doação de sangue? Então, comece a acompanhar agora mesmo nosso Instagram e Facebook e fique por dentro de todos os conteúdos que postamos nas redes! 

ATENDIMENTO
4000-1691
WHATSAPP
(48) 99641-5711
E-MAIL
[email protected]
CENTRAL DE VENDAS