fbpx
Central de Vendas 4000-1691 comercial@tdsa.com.br
Chamar no WhatsApp

Empreender na área médica envolve lidar com uma série de burocracias e entender certas classificações. Por exemplo, você sabe qual a diferença entre clínica e consultório? Se não, é importante conhecer as classificações e as diferenças jurídicas entre ambas as estruturas, para poder entender qual delas é a mais adequada para você. 

Se até os profissionais podem ter dúvidas sobre a diferença entre clínica e consultório, com os pacientes isso acontece com mais frequência ainda. Como eles não conhecem muito as definições técnicas, podem confundir os estabelecimentos e ir até um, mas em busca de outro. A situação fica um pouco mais complexa quando adicionamos outros termos na conversa, como centro médico ou hospital.

Você quer aprender mais sobre a diferença entre clínica e consultório? Então, siga a leitura do artigo abaixo para conhecer essas definições mais profundamente!

Qual a diferença entre clínica e consultório?

Entender a diferença entre clínica e consultório é muito importante para quem pretende empreender na área médica. Mas há tantas diferenças assim? Veja abaixo!

O que é uma clínica?

Uma clínica é um espaço médico de maior porte e que tem mais variedade no tipo de atendimento médico oferecido aos pacientes. Em uma clínica, é possível fazer consultas básicas, mas também exames de vários tipos e, em alguns casos mais específicos, certos procedimentos de baixa complexidade.

Por causa disso, uma clínica conta com equipamentos mais avançados, que auxiliam nas diversas ações que podem ser realizadas no local.

Para completar, uma clínica pode abrigar diferentes especializações. Normalmente, é interessante que o estabelecimento tenha médicos e estrutura para áreas complementares, mas isso não é obrigatório.

O que é um consultório?

Um consultório, por sua vez, é um estabelecimento mais simples, com dimensões menores e, na maioria dos casos, individual. Na prática, é um espaço para os médicos realizarem os atendimentos mais simples, consultas básicas mesmo, para ver como está o paciente.

No geral, não são realizados exames em consultórios, exceto casos muito simples, como checagens rápidas de pressão, respiração e outros cuidados muito básicos. Qualquer coisa que envolva maquinário ou equipamentos mais complexos são realizados em clínicas.

De forma simplificada, um consultório serve para sentar na frente do médico, pegar pedidos de exames ou receitas de remédios, e pronto. O restante tende a ser feito em clínicas ou hospitais.

Outros termos

Entre outros termos que você deve ter em mente, um muito importante é o centro médico. Normalmente bem maior do que uma clínica, um centro médico conta com diversas especializações, na maioria das vezes complementares. Também conta com equipamentos de ponta para a realização de exames e procedimentos médicos de vários tipos.

Como abrir ambos?

Agora que já entendeu as diferenças entre os dois tipos de estabelecimentos de Saúde, é hora de aprendermos como abri-los corretamente. Começando pelo consultório, que é um procedimento mais simples: você pode até fazer somente com o CPF (embora não seja recomendado, já que com o CNPJ você paga menos impostos).

Para abrir um consultório médico, você precisará de:

  • alvarás da vigilância sanitária e de funcionamento;
  • CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde), essencial para se credenciar para trabalhar com convênios;
  • receituários;
  • CCM Pessoa Física;
  • documentação do LIMPURB.

Já para abrir uma clínica médica, o procedimento é muito diferente. Em primeiro lugar, você precisará de um CNPJ. Esse é um processo relativamente simples de ser feito, mas que gera alguma burocracia. 

Com um CNPJ em mãos, você precisará reunir esses documentos:

  • RG e CPF de todos os sócios;
  • folha espelho do Imposto de Renda de todos os sócios;
  • IPTU do imóvel onde a clínica estará;
  • contrato de compra e venda ou de Locação do imóvel;
  • alvarás de funcionamento e de vigilância sanitária.

Em ambos os casos, você precisará escolher o melhor regime tributário para o seu negócio (normalmente o Simples Nacional, mas o Lucro Presumido pode ajudar em vários contextos específicos), além de definir sua natureza jurídica e montar um plano de negócios para a sua empresa.

Não é fácil ter uma clínica ou consultório, mas é um trabalho recompensador, especialmente para quem sonha empreender na área.

Em ambos os casos, você precisará de um software de gestão médica. Ele ajudará a organizar a carteira de médicos, a agenda da clínica e muito mais!

Agora que você já domina a diferença entre clínica e consultório, já sabe qual deles é o mais indicado para o seu contexto. Caso você queira apenas abrir um ponto de atendimento aos clientes, o consultório é a melhor opção. Já se for se juntar com outros médicos para abrir um espaço mais equipado, que permita fazer mais ações do que apenas consultas, a clínica é a opção mais indicada.

Seja como for, em ambos os casos você precisará de uma boa decoração para atrair os pacientes e criar uma imagem profissional perante eles. Veja agora mesmo 7 dicas de decoração de clínicas e consultórios que são úteis para você!

Rua Sete de Setembro, 01 - 2º Andar - Kobrasol, São José/SC
CEP. 88.102-030

Produtos

Contato

Contato

comercial@tdsa.com.br

Capitais e regiões metropolitanas

4000-1691

Demais localidades

(48) 3241-6991
(48) 3771-0100

ATENDIMENTO
4000-1691
WHATSAPP
(48) 99641-5711
E-MAIL
comercial@tdsa.com.br
CENTRAL DE VENDAS