fbpx
Central de Vendas 4000-1691 comercial@tdsa.com.br
Chamar no WhatsApp

A sua clínica médica já implementou um sistema de receita digital? Se não, então está perdendo a oportunidade de entrar logo no futuro, uma vez que esse tipo de recurso se tornará cada vez mais popular e exigido no mercado médico nos próximos anos. Afinal de contas, conforme a população vai se tornando mais e mais informatizada, a utilização de recursos virtuais facilita a vida de todos.

Para se ter uma ideia, atualmente existem mais smartphones ativos do que pessoas no Brasil. É claro que nem todo mundo tem um celular ou familiaridade com o aparelho. Muitos idosos, principalmente, têm dificuldade de usar a ferramenta adequadamente. No entanto, aos poucos, até mesmo a terceira idade vai se informatizando e já pode aproveitar os benefícios da receita digitalizada.

Se você ainda não se convenceu sobre o uso da receita digital na sua clínica, veja a seguir alguns dos motivos para mudar de ideia!

5 motivos para usar a receita digital na sua clínica

1. Redução de custos

Um dos principais motivos para usar a receita médica digital em sua clínica é a redução de custos que ela gera. Afinal de contas, o procedimento virtual não precisa de papel, caneta ou tinta para o carimbo que vai com os dados do médico. Com o uso de uma assinatura digital, tudo é feito virtualmente e praticamente sem custos.

Pode parecer pouca coisa, mas pense no volume escalado de uma clínica com mais de 100 atendimentos por dia. São 100 folhas de receita gastas por dia, mais de 3.000 por mês. Isso considerando uma clínica de nível médio. Uma com mais atendimentos terá mais custos. Nesse caso, quanto maior a clínica, mais economia haverá com a receita digitalizada.

2. Menos problemas

A famosa “letra de médico” pode ser um verdadeiro problema para muitas pessoas. Afinal de contas, se o paciente ou o farmacêutico não conseguem ler as informações, não tem como comprar o remédio certo.

Um dos benefícios da receita médica digital é o fato dela vir com uma fonte padronizada, sem riscos de não entender as instruções. Dessa forma, previne-se qualquer falha de interpretação e garante-se que o paciente comprará o remédio correto e tomará nos horários certos.

Além disso, um bom software de emissão de receitas digitais deve ter o recurso de Interação Medicamentosa. Essa funcionalidade permite que o sistema possa cruzar os dados dos medicamentos receitados e alerte o médico caso um remédio tenha incompatibilidade com outro. Assim, evita-se prejuízos a saúde do paciente, ainda que leves.

Para competar, o software deve ter uma base de medicamentes atualizada para evitar que o médico prescreva algum remédio que já foi descontinuado e que o paciente não consiga encontrar para comprar.

3. Mais segurança

A receita digitalizada, com uma assinatura digital médica, é um documento muito mais seguro do que a receita em papel.

Em primeiro lugar, ela está disponível somente para o usuário em seu e-mail ou aplicativo específico. Dessa forma, ninguém pode acessá-la, a não ser quem o paciente queira. Já a receita em papel pode ser acessada por qualquer um que tenha o documento em mãos.

Em segundo lugar, a receita digitalizada não se perde tão facilmente assim. Ela estará sempre no celular do paciente ou no servidor do e-mail. Mesmo que ele acidentalmente delete o arquivo do seu dispositivo móvel, poderá baixá-lo novamente. Já a receita em papel, uma vez perdida, não pode mais ser acessada.

4. Armazenamento de informações

A receita médica digital é interessante para a clínica médica pois permite um melhor armazenamento de informações. Por exemplo, suponha que um paciente passa por um médico cardiologista na sua clínica e toma um remédio. Esse medicamento fica registrado no banco de dados local, pois foi passada uma receita digitalizada. 

Pouco depois, esse paciente passa com um ortopedista para ver uma dor nas costas e o médico vai passar um novo remédio. No entanto, como o medicamento anterior estava registrado, o ortopedista pode ver se há alguma incompatibilidade ou algo do tipo.

Além disso, caso seja necessário consultar posteriormente quais foram os medicamentos receitados ao paciente, essas informações estarão armazenadas no banco de dados.

5. Mais integração

Por fim, mas não menos importante, a receita digitalizada permite melhor integração com outros sistemas, o que garante uma usabilidade melhor para os usuários, tanto os médicos quanto os pacientes.

Por exemplo, imagine uma teleconsulta com receita em papel. Como o médico enviaria o documento para o paciente? Por isso, é útil ter a receita digital para integrar com esse atendimento.

Outra boa integração é o fato de o receituário já estar interligado com a documentação que precisa ser enviada para o plano de saúde sempre que há um procedimento feito na clínica. Isso é mais fácil de ser feito e com menos chances de erros, o que reduz as chances de glosas e permite maior previsibilidade financeira para o negócio.

Pronto! Agora que você já viu esses motivos para usar a receita digital na sua clínica médica, não tem mais desculpa: tem de começar a pensar em digitalizar essa parte dos seus processos. Por isso, agora é hora de olhar para alguns softwares de gestão médica no mercado e ver qual deles oferece essa ferramenta e direciona mais valor para a sua clínica.

O RealClinic tem um módulo para a prescrição de receita digitalizada, além de uma série de outras funções essenciais para o seu negócio. Veja agora mesmo tudo que o software oferece para a sua clínica médica!

Rua Sete de Setembro, 01 - 2º Andar - Kobrasol, São José/SC
CEP. 88.102-030

Produtos

Contato

Contato

comercial@tdsa.com.br

Capitais e regiões metropolitanas

4000-1691

Demais localidades

(48) 3241-6991
(48) 3771-0100

ATENDIMENTO
4000-1691
WHATSAPP
(48) 99641-5711
E-MAIL
comercial@tdsa.com.br
CENTRAL DE VENDAS