fbpx
Central de Vendas 4000-1691 comercial@tdsa.com.br
Chamar no WhatsApp

Apesar de não existir um único jeito “certo” de gerenciar uma empresa, é fato que existem muitas formas erradas de fazer. Portanto, é importante para um gestor conhecer os diversos sistemas que existem para tornar o seu negócio mais otimizado, eficiente e lucrativo. Um exemplo é a metodologia Lean, criada para o segmento automotivo, mas que desde então passou a ser usada em vários locais, inclusive no ambiente médico.

No entanto, entender como uma filosofia dessas funciona é até relativamente fácil. O difícil mesmo é conseguir colocar essa metodologia em prática sem ter conhecimentos específicos sobre isso. Nesse caso, pode ser até mais fácil ver a empresa ter problemas com as mudanças do que realmente contar com o Lean Hospital para trazer resultados para o seu negócio.

E aí, quer saber o que é e como implementar a metodologia Lean no ambiente médico? Então, siga a leitura do artigo abaixo com atenção!

O que é a metodologia Lean?

Cada empresa tem a sua forma de trabalhar, é claro. No entanto, é comum que muitos negócios assumam uma maneira de organizar seus processos internos muito dispendiosa, até pesada, por assim dizer. A Toyota, fabricante de carros japonesa, era assim. A empresa começou a sentir que estava ficando para trás por ser muito “lenta” e “cara” em relação aos seus competidores.

Para resolver isso, a empresa criou o que ficou conhecido como Manufatura Enxuta, ou Lean Manufacturing, em inglês. Basicamente, a ideia consiste em criar uma metodologia de trabalho que reduz os desperdícios de material, ações e tempo ao máximo ao mesmo tempo em que busca maximizar todo o valor agregado que é oferecido aos clientes. Ou seja: é produzir muito mais, com muito menos, sem desperdiçar nada, sempre otimizando os resultados obtidos.

A Manufatura Enxuta começou a ser adaptada em outros segmentos e, assim, deu início ao que se chamava de Lean Hospital, uma vertente hospitalar do Lean Manufacturing. Em outros termos, é a aplicação da metodologia Lean em um contexto médico, usando os seguintes pontos como pilares desse método de trabalho:

  • busca frequente e constante pela qualidade;
  • redução de desperdício de todos os recursos possíveis;
  • ganho de eficiência;
  • metodologia sistemática para resolução de problemas.

Quais as vantagens da metodologia Lean no ambiente médico?

A implementação da metodologia Lean dentro de um contexto hospitalar traz uma série de benefícios para a clínica ou hospital que usa essa filosofia de trabalho. Confira algumas abaixo!

Menos custos

Uma otimização de processos internos permite que os profissionais da clínica façam mais em menos tempo. Logo, eles conseguem dar conta de mais trabalho, sem precisar fazer horas extras. O resultado disso é uma redução de custos, já que essas horas são muito mais caras que as normais.

Além disso, há redução de custos também no gerenciamento de estoque de insumos e medicamentos, já que a metodologia Lean prevê um processo mais enxuto nessa área. Isso permite que a empresa trabalhe de forma mais econômica.

Redução do tempo de espera

A forma “enxuta” de trabalhar não se resume apenas a ter menos insumos dentro da clínica, mas também a ter menos processos, fazendo mais em menos etapas. Isso cria menos gargalos de produtividade e é sentido na pele pelo paciente, que espera menos tempo na fila da recepção.

Redução de erros médicos

Os processos internos são reduzidos em quantidade, mas ficam mais precisos e focados. Por isso, identificam mais comumente erros médicos ou problemas internos que geram consequências negativas, como o adoecimento de pacientes.

Mais qualidade no atendimento

Tudo isso se traduz em uma atendimento melhor, com o paciente passando menos tempo na fila, com mais recursos sendo direcionados para outras áreas, com os médicos sendo mais produtivos e cometendo menos erros. No geral, todo o sistema se beneficia de uma abordagem enxuta em cada elemento.

Como aplicar o Lean Hospital?

Implementar o Lean Hospital não é fácil. O primeiro passo para isso é entender bem como o sistema funciona e treinar os seus profissionais para que eles compreendam os princípios do sistema.

Enquanto isso, a gestão da clínica deve mapear os processos com base no seu fluxo de valor (chamado de VSM,  Value Stream Mapping, ou literalmente Mapeamento de Fluxo de Valor). Esse processo ajudará a entender de forma visual qual é o fluxo de funcionamento da clínica, de onde vêm os pacientes, para onde vão e como interagem com cada outro elemento.

Esse processo visual permitirá que a gestão da clínica possa otimizar passos e reduzir desperdícios, garantindo um fluxo processual muito mais ágil e dinâmico.

Agora que você já entendeu o que é a metodologia Lean e como aplicá-la em uma clínica médica, poderá começar a traçar o plano para mudar a maneira como a sua empresa trabalha e torná-la mais eficiente, ágil e capaz de oferecer uma experiência melhor para o seu consumidor. No entanto, lembre-se de ter a base bem solidificada para que o Lean Hospital possa funcionar sem problemas.

Gostou do conteúdo? Então, que tal aprender mais sobre como o Business Intelligence pode mudar a gestão da sua clínica médica? Clique aqui para ler um artigo sobre o tema!

Rua Sete de Setembro, 01 - 2º Andar - Kobrasol, São José/SC
CEP. 88.102-030

Produtos

Contato

Contato

comercial@tdsa.com.br

Capitais e regiões metropolitanas

4000-1691

Demais localidades

(48) 3241-6991
(48) 3771-0100

ATENDIMENTO
4000-1691
WHATSAPP
(48) 99641-5711
E-MAIL
comercial@tdsa.com.br
CENTRAL DE VENDAS