Campanha Junho Vermelho

postado em: Blog | 0

 

A campanha Junho Vermelho foi criada em 2014 para alertar a população brasileira sobre a importância da doação de sangue. É uma campanha fundamental para os bancos de sangue que durante os meses de frio costumam registar uma queda de 30% dos seus estoques.

 

Pensando nisso, resolvemos compartilhar com você algumas informações sobre as aptidões para doação e o caminho do sangue. Veja como é fácil doar.

 

Das aptidões para doação:

– Idade mínima 16 anos (acompanhado de um responsável) ou entre 18 e 69.
*Acima de 60 anos, você precisa já ter feito alguma doação antes.
Peso maior que 50 Kg.
– Ter dormindo bem.
– Ter realizado uma boa alimentação;.
*Não ter ingerido bebicas alcoólicas nas ultimas 24 horas antes da doação.
– Estar bem fisicamente.

 

Primeiramente você deve se dirigir até um hemocentro ou banco de sangue de sua cidade portanto um documento com foto (RG, CNH ou Passaporte). Na recepção será realizado seu cadastro com dados pessoais e contatos e outros, todas as informações prestadas são mantidas em sigilo.

 

Depois você irá receber as orientações preliminares e passar pela triagem para fazer registrar os dados de pesagem, aferição de pressão e temperatura, batimento cardíacos e um teste de anemia. Sendo aprovado, depois você passará por uma entrevista clínica em sala reservada, com um médico/biomédico do banco de sangue/ hemocentro, para verificar as condições de saúde e responder a questionário do voto de auto exclusão, isso tudo de forma sigilosa. Nesse momento é vital ser sincero e transparente, pois seu sangue vai ser usado por uma outra pessoa.

 

Após realizadas essas etapas você será encaminhado a sala de coleta. A coleta tem dura entre 8 a 11 minutos, sendo coletado aproximadamente 450 ml de Sangue Total. Todo o material utilizado para a coleta é estéril e descartável, por isso você não tem risco de contrair doenças.

 

Após a realização da coleta de sangue, estando tudo bem, você deverá descansar e receberá um lanche para repor as energias.

 

Depois disso, amostras vão para o laboratório para detectar o seu tipo sanguíneo e realização de testes para verificar algumas doenças
como exemplo HIV, hepatites B e C, HTLV 1 e 2, sífilis e chagas.

 


Somente depois de realizados todos os exames e separação dos hemocomponentes é que a bolsa será liberada para transfusão. Seguindo todas as normas de regulamentação e as boas práticas de segurança em saúde, com o objetivo de assegurar a excelência do sangue doado, para que ele salve vidas.

 

Torne-se um multiplicador dessa boa ação, pois são milhares de pessoas que dependem do seu sangue para viver.

 

Então faça a sua parte, doe sangue e salve vidas.

 

Mais Informações:

http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/doacao-de-sangue#como-doar

https://www.hcpa.edu.br/area-do-paciente-apresentacao/area-do-paciente-voce-pode-salvar-vidas/area-do-paciente-voce-pode-salvar-vidas-doacao-de-sangue

 
Fonte:

HCPA – Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Deixe uma resposta