fbpx

A transformação digital na saúde deixou de ser algo necessário e se tornou algo urgente para as instituições de saúde. Transformar sua clínica médica em digital é indispensável para que ela sobreviva ao mercado, em um mundo onde, cada vez mais, usamos recursos digitais em nosso cotidiano.

Os recursos tecnológicos possibilitam ainda mais a eficiência no atendimento, incluindo até mesmo o acompanhamento e as relações entre médicos e pacientes. Os processos são realizados com respaldo tecnológico, proporcionando mais agilidade, segurança e praticidade para o setor.

O que é preciso para tornar a sua clínica digital?

Para tornar sua clínica médica digital são necessárias algumas ferramentas que, alinhadas com as atividades da instituição, podem otimizar o atendimento do estabelecimento.

Para saber como deve ser feito esse processo de digitalização, destacamos pontos-chave do planejamento. Confira!

1. Adotar um software de gestão clínica

O principal passo é a implementação de um sistema de gestão de clínica, porque ele dará todo o suporte necessário à instituição de saúde, desde a recepção até os procedimentos mais complexos.

Um software de gestão permitirá a digitalização de documentos, gerenciamento de necessidades, organização da clínica como um todo, compartilhamento de informações, etc. O RealClinic é um software extremamente completo, contando também com integrações para outros sistemas, tudo que uma clínica médica precisa para ser digital.

2. Atentar-se para quais funções um sistema pode ser útil

Entre as funções que um software de gestão clínica oferece, podemos destacar:

  • Prontuário eletrônico: aqui, os médicos e especialistas podem registrar as informações colhidas dos pacientes em exames ou consultas,podendo ser compartilhada com outros profissionais. 
  • Agendamento de consultas: oportunidade de marcar consultas e procedimentos de forma ágil e segura, reduzindo a possibilidade de cruzamento de horários e outros problemas. 
  • Controle de convênios e planos de saúde: opção de agendamento de consultas e administração de repasses. 
  • Gestão financeira: facilidade para gerir informações financeiras precisas e automatização de processos. 
  • Emissão de relatórios: geração de diversos relatórios para aperfeiçoamento de procedimentos e atendimento como um todo. 
  • Controle de fluxo de caixa: acompanhamento de todas as contas a receber e a pagar da clínica. 

3. Observar a segurança dos dados

Outro ponto que deve ser observado em uma clínica médica é a segurança de dados, quando ela passa pelo processo de transformação digital. 

Se antes era preciso contar com um arquivo, um espaço físico para armazenar os documentos e até mesmo os prontuários, com um software específico tudo fica armazenado nos servidores, livres de perdas ou rasuras e ataques de terceiros.

4. Verificar o que realmente é necessário para a clínica

Quando adquirir seu sistema de gestão de clínica médica, é fundamental que você observe se atende aos principais requisitos da sua clínica. Ele precisa atender às necessidades reais, portanto analise suas vantagens e benefícios disponíveis.

5. Oferecer atendimento por telemedicina

Uma das frentes que também podem ser abordadas por essa ferramenta de gestão é a telemedicina e a teleconsulta, já que, como o próprio nome indica, é uma consulta feita de forma online e à distância. 

A pandemia praticamente inaugurou esse modelo de atendimento, e mostrou algo muito importante para a área da saúde: a vantagem de atendimento para pacientes em grupo de risco.

Que era, sim, possível realizar atendimentos mesmo a distância e sem comprometer os profissionais e sua capacidade de trabalho. Principalmente em áreas remotas, em que o acesso é muito complexo.

A teleconsulta é agendada. Uma central coordena a distribuição de horários vagos, passa as informações para o paciente e para o profissional que vai atendê-lo. Aqui mais uma vez um sistema de gestão é fundamental dentro de uma clínica médica.

ATENDIMENTO
4000-1691
WHATSAPP
(48) 99641-5711
E-MAIL
[email protected]
CENTRAL DE VENDAS