Central de Vendas 0800 608 0170 comercial@tdsa.com.br
Chamar no WhatsApp

A tecnologia e as diferentes novas maneiras de tratar a informação têm trazido mudanças profundas em diversos setores do mercado — incluindo o da saúde. Afinal, ter informações bem geridas é algo que agiliza e melhora praticamente todos os processos dentro de uma clínica ou de um hospital. Dentro dessas novas maneiras, o Big Data na saúde está entre os principais destaques a serem citados.

Na sequência deste texto, a TDSA Sistemas te explica o que é Big Data, como ele funciona em nosso setor e ainda detalha as principais vantagens do Big Data na saúde. Se você quer entender como este conceito está mudando — e incrementando — diversos procedimentos dentro do setor, continue lendo abaixo e confira!

 

O que é Big Data

Para começar, antes mesmo de mostrar como funciona o Big Data na saúde, é necessário conceituar o próprio Big Data em si. Uma explicação mais básica sobre o que ele é pode ser obtida pelo seu próprio nome: trata-se de uma maneira mais eficiente de obter informações de valor oriundas de um volume grande (big) de dados (data).

Com a aplicação do conceito de Big Data, as empresas que lidam com quantidades grandes de dados podem organizá-los, estruturá-los e interpretá-los, de forma que simples palavras e números são transformados em informações de valor, capazes de trazer resultados muito mais eficazes e precisos.

 

Como funciona o Big Data na saúde

O Big Data na saúde, por sua vez, é a execução do conceito de Big Data no setor da saúde — em consultórios, clínicas e hospitais. Como utilizar este método permite que instituições lidem com todos os tipos de dados, é possível tratar e analisar informações que favorecem a prevenção e o diagnóstico e facilitam e agilizam a intervenção clínica.

Para que o Big Data na saúde possa começar a ser usado com eficiência, é preciso contar com um sistema capaz de reunir e organizar os dados. Um grande aliado nesses momentos são os softwares médicos, como é o caso do RealClinic da TDSA Sistemas. Com funções que incluem o gerenciamento desde custos operacionais até os dados clínicos em si, ele é a melhor alternativa de implantação do Big Data na saúde.

 

Vantagens do Big Data na saúde

Todas essas funcionalidades do Big Data na saúde trazem benefícios muito interessantes, tanto para as instituições de saúde quanto para os próprios pacientes. Para mostrar isso um pouco melhor, nós listamos as 3 principais vantagens do método. Acompanhe:

 

Análises preditivas

Começamos detalhando o principal benefício do Big Data na saúde para os pacientes. É de conhecimento comum que quanto mais cedo um tratamento é iniciado, maiores são as suas chances de sucesso. E é justamente através do Big Data que informações valiosas sobre os pacientes podem ser obtidas com mais antecedência, antecipando a solução do problema.

Um ótimo exemplo que pode ser citado são os pacientes que possuem risco de desenvolver diabetes. Tendo em mãos informações a respeito de algumas condições pré-existentes — obtidas com um software e seu Big Data —, é possível identificar aqueles que podem vir a ter o problema e orientá-los para que façam mais exames ou controlem seus pesos, sempre com o objetivo da prevenção.

 

Segurança

As duas vantagens seguintes afetam diretamente as instituições de saúde. Começando pela segurança, é muito fácil observar como o Big Data é capaz de proporcioná-la. Como dados pessoais individuais são extremamente valiosos, é responsabilidade do hospital ou clínica a garantia de que eles estarão seguros estando sob sua posse.

O Big Data, através dos softwares médicos, assegura a proteção dos dados de uma forma que os prontuários convencionais, por exemplo, não conseguem. Alguns dos componentes que garantem a segurança dos dados são os acessos somente por utilização de senhas, os firewalls e as tecnologias de informação criptografada.

 

Redução de custos

Por fim, é inegável que o Big Data na saúde promove considerável redução de custos. Ter a função de reunir dados dos mais variados e até mesmo de diversos anos atrás faz com que o Big Data possibilite o acesso a prontuários antigos, com todas as informações a respeito da condição de saúde de cada paciente.

Isso, por sua vez, reduz o tempo de atendimento dos médicos e a necessidade de realizar alguns exames. Dessa forma, o tempo é melhor aproveitado e muitos dos aparelhos menos utilizados, reduzindo, assim, os custos operacionais da instituição.

 

Entendeu como o Big Data pode ser utilizado na área da saúde? Quando aplicado da forma correta, ele traz benefícios consideráveis, como você mesmo pôde ver acima. Caso tenha gostado deste conteúdo e queira receber mais, não deixe de seguir a TDSA Sistemas no Facebook e no Instagram!

Rua Sete de Setembro, 01 - 2º Andar - Kobrasol, São José/SC
CEP. 88.102-030

Produtos

Contato

Contato

comercial@tdsa.com.br

Florianópolis

(48) 3241-6991

Rio de Janeiro

(21) 4062-7584

comercial@tdsa.com.br

São Paulo

(11) 4063-0845

Salvador

(71) 4063-9313

Porto Alegre

(51) 4063-7132

Brasília

(61) 4063-7839