Central de Vendas 0800 608 0170 comercial@tdsa.com.br
Chamar no WhatsApp

A pandemia causada pelo novo coronavírus está trazendo consequências inéditas em todas as áreas de nossas rotinas. Muitas adaptações estão sendo feitas para que a população se adeque às atuais condições, sendo uma delas evitar sair de casa, a não ser quando houver muita necessidade. Como consequência disso,os bancos de sangue sofreram uma queda brusca no número de doações recebidas.

E é exatamente este o assunto do texto que a TDSA Sistemas trouxe para você hoje. Aqui, nós tratamos do novo coronavírus, mostramos um panorama da situação dele ao redor do mundo, explicamos os novos critérios para doação de sangue divulgados pelo Ministério da Saúde e ainda esclarecemos que as doações podem sim continuar acontecendo!

Se você quer saber mais informações sobre como a situação do novo coronavírus interfere nas doações de sangue, continue a leitura abaixo e confira!

 

Um panorama da situação atual do novo coronavírus

Como você já deve ter visto em pelo menos algumas matérias de jornais, o cenário causado pelo novo coronavírus está longe de ser um dos melhores. Conhecido tecnicamente por COVID-19, este novo vírus surgiu na cidade chinesa de Wuhan no final de dezembro de 2019 e começou a se espalhar por diversos países em todo o planeta.

Três meses depois do primeiro caso registrado, o vírus já está presente em mais de 100 países, infectando milhares de pessoas. Mesmo com a taxa de mortalidade do novo coronavírus sendo relativamente baixa, ele pode ser fatal para alguns grupos de risco, algo que reforça a importância da prevenção. É importante lembrar também que o COVID-19 é apenas mais um da família dos coronavírus, que já trouxeram outras doenças graves para a humanidade, incluindo a SARS e a MERS.

Enquanto a maior quantidade de casos está concentrada na própria China e na Itália, outros países, como acabamos de citar, também foram infectados e estão tomando suas próprias providências — é o caso do Brasil. Por aqui, enquanto o número de casos suspeitos passa os 10.000, muitos estados já decretaram estado de emergência e estão fazendo a restrição de estabelecimentos não considerados essenciais.

 

Ministério da Saúde atualizou os critérios de doação de sangue

Contudo, hemocentros não estão incluídos neste grupo de estabelecimentos, ou seja, eles seguem funcionando normalmente! Afinal, eles são centros de saúde. É de alta importância termos em mente que muitas pessoas ainda precisam de seus transplantes de sangue para darem sequência a seus tratamentos e, em alguns casos, até mesmo para sobreviverem. A rotina de doação de sangue não pode parar agora.

Foi pensando nisso que o Ministério da Saúde, em ação conjunta com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), atualizou os critérios de triagem para a doação de sangue em todo o território nacional. Assim, é possível que as ações não sejam prejudicadas com a pandemia.

A nova triagem, que já incluía a verificação da dengue, do chikungunya e da zika, agora tem também análises do COVID-19 e de seus “primos”, a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS). Foram adotadas medidas em todos os hemocentros do país e, agora, um grupo específico de pessoas não pode doar e outro grupo pode continuar doando. Acompanhe:

 

Pode doar quem:

  • Não possui nenhum sintoma da doença e não esteve em nenhum local afetado nem em contato com pessoas que estiveram;
  • Teve algum resfriado comum recentemente mas também não esteve em nenhum local infectado nem em contato com pessoas que estiveram;
  • Contraiu a doença mas já está recuperado há mais de 90 dias.

 

Não pode doar quem:

  • Esteve, nos últimos 30 dias, em regiões com confirmações de casos;
  • Teve contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que infectadas ou suspeitas;
  • Está infectado.

 

Lembrete importante

Ainda que essas medidas estejam sendo tomadas, é importante lembrarmos um detalhe: elas são apenas preventivas! Não existe nenhum indício científico de que o novo coronavírus é transmitido pelo sangue!

As formas de transmissão do vírus ainda são as mesmas divulgadas inicialmente: gotículas no ar, contato com pessoas infectadas e contato com superfícies infectadas.

 

Muitas pessoas continuam dependendo de doações!

Como a TDSA já citou, a aparição e o rápido contágio do vírus não fez com que as pessoas deixassem de precisar de transfusões de sangue. É exatamente por isso que é fundamental trazer informações a respeito do assunto: para que você, doador, fique tranquilo e saiba que pode (e deve) continuar doando.

A única verdadeira diferença são os cuidados redobrados com a higiene. Sempre que tiver a necessidade de sair de casa, seja para doar sangue ou qualquer outra atividade, lave as mãos com a maior frequência que puder e tenha seu frasco de álcool em gel com você para quando a água e o sabão não estiverem disponíveis.

E lembre-se: não deixe as doações de lado! Seu sangue pode salvar vidas!

Rua Sete de Setembro, 01 - 2º Andar - Kobrasol, São José/SC
CEP. 88.102-030

Produtos

Contato

Contato

comercial@tdsa.com.br

Florianópolis

(48) 3241-6991

Rio de Janeiro

(21) 4062-7584

comercial@tdsa.com.br

São Paulo

(11) 4063-0845

Salvador

(71) 4063-9313

Porto Alegre

(51) 4063-7132

Brasília

(61) 4063-7839